Como reeleger o Itamar?

Postado em

eleicaopiramide

  • Paulo Malaquias, Ana Claudia, Rogério Lemos

Depois de tantos mandatos consecutivos vamos esclarecer como se perpetuar na casa do povo, mesmo que tal figura tenha aprovado a criação da taxa de iluminação pública, aumentado o próprio salário e de lambuja o IPTU que você paga, entre outras coisas, menos edificantes.

1º) Votando nele. Simples. Tem gente que ainda acredita. Fazer o quê? Na ultima eleição foram 1.808 votos, o que não é nada mal para uma figura que “sabe komé qui é né” (a frase mais dita pela figura).

2º)Votando nos candidatos do partido dele (PDT). E nesta eleição não faltaram figurinhas carimbadas que, se não entram, ao menos garantem uma boquinha no serviço público não é mesmo? Ou, então, simplesmente estão sendo usados. Coisa que só o sistema eleitoral brasileiro favorece.

3º)E existe ainda uma terceira forma de reeleger o nosso vereador mais barbudo, votando nos partidos coligados ao dele.(PDT – PP- PRTB )

itamar.png

Se você gosta ou apóia, já sabe como fazer. Se,por outro lado, você acha que ele não deve continuar, ao menos não se engane e não seja enganado. O mesmo vale para todos os candidatos, fique esperto ao trinômio Candidato – Partido – Coligação.

Divulgue isto.

Administração incandescente

Postado em Atualizado em

lampada2

*Ana Marino, Paulo Malaquias e Rogério Lemos

Administração incandescente ou indecente?

No mundo do Led Moderno, nossa administração permanece incandescente e a incendiar nossos bolsos. Em meio a tantas reclamações da falta de iluminação pública, com verbas cobradas desde fevereiro, agora em agosto a Prefeitura promete cegar os opositores, tamanha a luz que promete deixar os tempos de escuridão para trás, como convém na disputa do pleito que se avizinha.

Na terra das verbas luminosas , entre histórias que os B.O. mal nos contam, há um breu de solicitações por onde se esvai a verba pública pronta para fazer de Jacareí a Cidade Luz, ali bem longe do Louvre onde o Turi faz a curva.

Nas letras tipográficas de nosso misterioso boletim oficial constam:

1) o 0800 ( aquele mesmo que informa prazos inimagináveis para troca de lâmpadas, bem diferentes dos desinformados pelo Sr. Prefeito na Rádio);

2)Aditivos da empresa  Atual (aquela não dá conta, mas a prefeitura insiste mesmo assim);

e finalmente;

3)  nova contratada para se somar a atual

Juntas fazem jus a R$ 3.869.146,27 e, mesmo assim, com tanta gastança luminosa, a conta continua não fechando: arrecada-se mais que o necessário e muito além do que seria justo, (mensalmente se arrecada mais que o dobro), isto se você concordar com os valores gastos.

E, ainda assim, toda esta luz não nos dá a transparência nestas contas públicas, que mais se parecem com a privada do Turi. Mas a ideia aqui, na teoria, é apenas calar a voz da oposição, que diante da Cidade Luz vai ter que procurar um beco escuro para reclamar.

Na prática a população está mais do que cansada de todo este circo.

Queremos candidatos que nos falem das propostas, pois dos problemas estamos cheios… E não vale o modelo já velho e cansado de proposta para eleitor ouvir: queremos soluções verdadeiras!

E vale lembrar que propostas sem respaldo na realidade não são propostas, mas sim promessas e adivinhem: o eleitor também não acredita mais!

Desta vez não foi Jesus a acender a luz.

luz2

luz1

Sem título

 

O pincel e o voto

Postado em

 

13639964_1101515143240550_459689350_o (1)

*Ana Marino, Paulo Malaquias e Rogério Lemos

Com o povo chutando o balde do desemprego e a prefeitura pintando o sete até com tinta doada, haja pincel no período pré-eleitoral para tanta obra parada que, agora, promete pintar até as eleições.

A maquiagem atual inclui:

– troca de piso de calçamento desnecessário por um modelo que não vai absorver água porque foi assentado de forma errada;

– pintura de caixa d´água a R$69.000,00 a desbotar as contas publicas;

– pintura de hospital que guardou as tintas doadas por, pelo menos, dois anos esperando ansiosamente por este momento célebre (tinta velha pinta melhor?);

– cobertura de logotipo da prefeitura com slogan em função do período eleitoral (sem contar o caos no trânsito para fazer a tal cobertura em alguns locais). Aliás, cabe aqui uma pergunta: se precisa cobrir por quê fez? Dois gastos desnecessários! Nem a própria administração acreditou no slogan que colocou;

– reforma do mercado atrasada por 2 anos e com uma calçada que gostaríamos muito de ver seus autores caminhando por ela em dia de chuva para verem como é gostoso o tombo patrocinado com dinheiro público (isto sem comentar o zigue-zague para os deficientes visuais).

– Inauguração de projeto no lugar de obra é novidade do pintor oficial (e olha que até lei precisou ser feita para isto, mas mesmo assim, não se cumpriu).

E o Turi Limpo??? Gente, ele serviu de maquiagem por duas eleições e ainda não foi concluído! Será o aroma fétido ou a construtora na Lava Jato?

Marotos, pintaram muito o 7 por aqui…. Até a transparência pública foi pintada: de preto. E instalou-se um verdadeiro buraco negro nela.

Nem as lâmpadas acesas durante o dia e queimadas durante à noite trazem luz à situação!

Em breve a tocha olímpica passará por nossa cidade (a um custo de R$ 300 mil segundo comentários que correm pela cidade) , mas como comemorar com espírito olímpico, quando se vê o descaso nada artístico da administração pública?

A parede pintada da Santa Casa ficou linda! Pena que o slogan, agora escondido, nunca tenha sido cumprido e o dinheiro público não possa ser reavido. Pintou sujeira.

Interdição parcial na rua Antonio Afonso no último sábado para que fosse coberto o logotipo da prefeitura no IPMJ.
Interdição parcial na rua Antonio Afonso no último sábado para que fosse coberto o logotipo da prefeitura no IPMJ.

Do DDD ao Disk Vereadora

Postado em Atualizado em

charge-sobre-a-politica

*Ana Marino, Paulo Malaquias e Rogério Lemos

Não, você não leu errado! A moda agora é vereadora delivery: ela  vai até você, no local onde você achar melhor! Mas só vale na época pré e eleitoral! Não se deixe enganar! O que uma eleição não é capaz de fazer, não?

Depois de assistirmos atônitos durante anos a mesma vereadora  insistir em votar contra pedidos de informação que muito interessavam à nós, população, e em aprovar projetos do prefeito como aumento do IPTU em mais de 50% e criação da taxa de iluminação (aquela que você paga para ficar no escuro por mais tempo), ela agora nos faz pensar como seria bom termos um Procon eleitoral.

E quando a mesma vereadora aumentou seu próprio salário e veio com a desculpa que era vereadora 24 horas? Você esqueceu? Nós também não!

Por que a disk vereadora votou contra um pedido de informação que questionava os  R$ 1.788 milhão gastos numa creche? – vamos adiantar que a verba foi repassada a pedido da prefeitura municipal de Jacareí, responsável pela contratação e fiscalização da obra;

Por quê seu esforço descomunal juntamente com os demais vereadores da coligação em vetar o pedido de informação da oposição que questionava a razão da exoneração de um ex-secretário visto que havia denúncias de improbidade administrativa contra o mesmo, feitas por funcionários e servidores?  A mesma vereadora que agora aparece com o slogan “trabalho que traz resultados , mandou a oposição procurar o Ministério Público pois, segundo ela, “não dá para investigar cada exoneração que é feita”. Oi? Como assim?

Não é crível que ela realmente acredite que o cidadão engoliu a série “equívocos” estrelada pela atual administração e defendida por ela a cada sessão da Câmara durante meses! Foram vários os bairros que receberam cobranças ilícitas e ilegais da prefeitura , cobranças estas que a vereadora ‘vou até você’ chamou de “equívocos”.

E o que dizer de sua viagem à Brasília depois que a Schrader já tinha fechado as portas?

Como esquecer da foto tirada com o ministro, vendendo que era mãe do projeto que acabava com o DDD com São José dos Campos, quando, na verdade, se estava apenas cumprindo lei federal?

Como explicar o seu discurso tão enfático contra a terceirização? Num lapso de memória, ela esqueceu que os governos de Marco Aurélio e Hamilton, que ela representa e defende com unhas e dentes,  trouxeram um novo significado para o termo “terceirização”? Praticamente todos os departamentos da prefeitura possuem terceirizados trabalhando em vários níveis!

Se perguntada sobre tudo isto, você acredita que ouvirá respostas da nobre vereadora com argumentos plausíveis e sem insultos à sua inteligência? Nem nós….

Este é apenas o lado mais perverso do marketing eleitoral disconexo da realidade e que atenta contra a sapiência do eleitor. Tudo menos cidadania e respeito.

13608119_10202160433009124_296798747_n

Bandeira sem mastro, e também sem lastro

Postado em Atualizado em

angeli3_thumb1

Ana Marino, Paulo Malaquias e Rogério Lemos

Da proposta que não se estuda pois se pretende apenas defendê-la (leia-se: usá-la),  não até a morte, mas até as urnas, afinal fica bonito no discurso. Discurso este vazio de conteúdo, de substancia e de entendimento, repleto de propostas que trafegam entre os poderes como se a democracia fosse uma via sem leis.

Queremos crer que os nobres  candidatos se deram, ao menos, ao trabalho de ler a constituição e a lei municipal para saber seu real poder de ação antes de prometer o que podem, o que não podem e, principalmente, o que alguns jamais irão cumprir?

Há muitos atores na política: uns fingem melhor que outros seu interesse pela causa pública! Fingem escutar o que o povo quer, nem que seja pelo telemarketing, usando os telefones da Câmara Municipal, pagos com dinheiro do eleitor que precisa chegar às 05h na frente do SIM para pegar uma senha de atendimento para a fisioterapia e esperar, sem almoço e nem lanche, por um atendimento que só vai acontecer às 16h. Nada mais enganoso e infrator. O telemarketing eleitoreiro com dinheiro público também é corrupção. Mas o que esperar? O interesse pela coisa pública está muito além de sua capacidade.

Prestar contas nem que seja em papel grosso e de fino trato , 4 cores e nenhum conteúdo, somente a alardear, como somos bonitos, lindos e maravilhosos. Que eleitor resistiria a tamanha beleza? Afinal quem paga não sabe, pois quem vota nem conhece e, se conhece um pouquinho melhor, não vota. Vamos às feiras , nos semáforos da cidade: ‘se tiver festa estarei lá, feijoada, bolinho, e também missa, mesmo que discorde , rezo o terço. Será que vou para o quinto dos infernos?’

Ver e ser visto. Vale tudo no jogo eleitoral? Até o prefeito desaparecido, quem diria apareceu? Difícil escolher vereador? O campeão já está eleito: os votos brancos e nulos, afinal as ausências não contam… Em terra sem mastro e sem lastro só valem os votos válidos. E o seu é valido caro eleitor?

Faça valer!

Causa junina

Postado em Atualizado em

*Rogério Lemos

O incentivo a cultura e a panfletagem petista.
Em um evento pertinho de você
Não, não foi para pular a fogueira, mas talvez para reunir a quadrilha

agenda

Assim foi neste evento constante de nossa agenda cultural, como sempre mal divulgada, agora nos brinda com este lixo que agora repousa em nossa fundação cultural. Não , o lixo não é o grafite, longe disto, mas a pretexto da arte e da diversidade cultural, se fazer uso ideológico dela sim, e pior, com nosso dinheiro.

Nada como usar o dinheiro publico para fomentar a propaganda politica defendendo a “causa”- FORA TEMER , afinal a dificuldade de saber oque é publico do que já virou privado não é o forte das veias “artísticas” que povoam as pseudo manifestações culturais.
Afinal é um viva a liberdade de expressão, se for com dinheiro publico melhor ainda, ainda que a lei da equidade não nos diga de onde vem o dinheiro.

foratemer

Não se trata do fora Temer, do volta Dilma, de defender as eleições gerais, ou mesmo de uma nova constituinte exclusiva. Se trata de não respeitar limites.
Nos que pagamos pelo evento, mesmo sem querer, mesmo sem saber agora vemos o resultado da “arte”, para o deleite da politica petista .
Podem pintar o 7 ,mas não vai pintar nem 13(PT) , nem 55(PSD) nas próximas eleições.
Nem pintado de ouro.
Enquanto isto nossos nossos professores conferem o holerite e os alunos dançam funk junino nas escolas publicas.
Este é o Futuro?
Valei-me São João.


http://www.jacarei.sp.gov.br/junho-chegou-participe-da-programacao-da-agenda-cultural/

http://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2016/06/alunos-de-jacarei-criam-funk-junino-e-video-viraliza-na-web-assista.html